Autodrome de Linas-Montlhéry

Circuit_Linas-Montlhery_(80)







































                                                                      Autódromo de Linas-Montlhéry



Circuit_Linas-Montlhery_(3)

































Este nasceu em 1924 e foi criado pelo industrial francês Alexandre Lamblin que era fabricante de radiadores para automóveis e aviões. Ele era também um apaixonado pelos esportes a motor e dono do jornal Aéro-sport. Na época os circuitos de Brooklands na Inglaterra, Indianápolis nos Estados Unidos e Monza na Itália já tinham suas pistas para a disputa e quebra de recordes entre aviões e carros. 

Circuit_Linas-Montlhery_(93)



























Ele tem 12 curvas e 12,5 quilômetros de extensão.  Foi desenhado pelo engenheiro Raymond Jamin. Decidiram que este teria uma pista oval com duas retas de 180 metros e as curvas côncavas de forma parabólica que também teria acesso à parte plana formando uma espiral logarítmica. Teria que permitir de veículos de duas toneladas chegassem à uma velocidade de 220 km/h na parte mais alta da curva. Esta parte tem 2.548,24 metros. 
Mil toneladas de aço e oito mil metros cúbicos de cimento foram utilizados e dois mil operários que trabalharam durante seis meses. Foi finalmente inaugurado em 4 de outubro de 1924. 

Circuit_Linas-Montlhery_(43)































 



Em outubro de 1933 seu proprietário Alexandre Lamblin falece e pouco antes disso sua empresa e jornal entraram em falência. O circuito passa a pertencer ao estado. Durante a Segunda Guerra o circuito ficaria bem danificado. Após o conflito a União Técnica de Automóveis, motocicletas e Bicicletas (UTAC) obtém o direito de administrar o circuito na condição de reformá-lo totalmente. Se tornaria nos anos 50 placo de testes de fábricas famosas, revistas  e órgãos ligados ao automobilismo. Várias empresas famosas como a Jaguar, Simca, Peugeot, Renault usavam para testes de longa duração. Várias reformas foram feitas na torre de cronometragem, um posto de gasolina, arquibancadas e passarelas para o público circular para melhor aproveitar as provas. Antes já tinha acolhido várias provas de motocicleta e marcas. 


Circuit_Linas-Montlhery_(6)
























































 




Após o acidente em Le Mans no ano de 1955, várias exigências técnicas rigorosas foram impostas e Linas-Montlhéry sofreu um certo abandono no que se refere a corridas. Após vários debates e pedidos, finalmente em 1997 o circuito tornou-se a ser homologado. Em 2001 foi renovada e começou a receber provas de clubes de carros antigos e também corridas de carros antigos. A pista foi renovada e tornou-se muito segura. Em 2004 novas exigências que precisaram de grandes verbas para novas reformas. Foi criada uma associação para salvar o circuito que contou com vários pilotos franceses famosos como Hubert Auriol, Henri Pescarolo, Patrick Tambay, Patrick Delage, Jean-Claude Andruet, Jean-François Baldé, Jean-Pierre Beltoise e Jacky Hutteau. Abaixo fotos de uma prova que reuniu nomes famosos do rali mundial e também da Fórmula Um.

 

Abaixo um Opel Manta 400 Grupo B.

Circuit_Linas-Montlhery_(12)



















































Belo e eficiente.

Circuit_Linas-Montlhery_(20)









































Por dentro do Manta.

Circuit_Linas-Montlhery_(21)










































Outro Opel Manta 400 que também fez bonito em competições. Foi pilotado por Bruno Saby. Os Mantas fora pilotados por pilotos de renome como Henri Toivonen, Colin Mac Rae et Guy Fréquelin.

Circuit_Linas-Montlhery_(37)










































Um Lancia Delta S4 também do Grupo B.

Circuit_Linas-Montlhery_(29)










































Dois Peugeot 205 T 16 Grupo B pilotado por Bruno Saby et Jean Duby . Saiba mais.

Circuit_Linas-Montlhery_(19)



























 















Audi Quattro de Hannu Mikkola que obteve 18 vitórias no WRC, sendo nove com diferentes versões do Audi Quattro.

Circuit_Linas-Montlhery_(11)







































O Audi Quattro da piloto francesa Michelle Mouton.

Circuit_Linas-Montlhery_(42)







































Um Audi Quatro II. Tinha distância entre-eixos menor que o original.

Circuit_Linas-Montlhery_(54)







































Lancia 037 Rally Evo. Outro grande italiano dos ralis.

Circuit_Linas-Montlhery_(31)







































Manuteção na bela máquina do Lancia. 

Circuit_Linas-Montlhery_(48)







































Renault 5 Maxi Turbo tinha motor traseriro transversal. Uma bala! Pilotado por François Chatriot.

Circuit_Linas-Montlhery_(35)







































Mais um famoso nos boxes: BMW M1 que fez muito sucesso nas pistas. 

Circuit_Linas-Montlhery_(36)







































Citroën Visa 1000 Pistes que fez sucesso nas pistas de rali e em circuitos também. Nasceu com versões simples até ficar bravo com motores bem preparados.

Circuit_Linas-Montlhery_(40)






































Um Citroën DS de competição num estande de uma empresa de restauração. Saiba mais.

Circuit_Linas-Montlhery_(45)







































Ferrari 308 Sempre feloz e competitivo. 

Circuit_Linas-Montlhery_(46)






































Porsche 910 estrela das pistas nos anos 60.

Circuit_Linas-Montlhery_(65)







































Conversa entre grandes antes da largada. 

Circuit_Linas-Montlhery_(66)







































Com a presença de René Arnoux que pilotou a Ferrari 308. Abaixo de macacão vermelho.

Circuit_Linas-Montlhery_(90)






































Numa época onde tudo era mecânico e controlado pelo piloto.

Circuit_Linas-Montlhery_(67)






































Preparação para a largada.

Circuit_Linas-Montlhery_(73)







































Vários bólidos de valor.

Circuit_Linas-Montlhery_(75)






































Dada a largada e já entrado na pista inclinada. 

Circuit_Linas-Montlhery_(81)



















































O Opel Manta ataca.

Circuit_Linas-Montlhery_(83)



















































Uma prova de muita emoção e belos carros.

Circuit_Linas-Montlhery_(84)



















































Minha prima Jacqueline se prepara. Co-piloto competente do Manta 400.

Circuit_Linas-Montlhery_(96)







































A equipe após a prova. 

Circuit_Linas-Montlhery_(97)







































A mesma equipe num pequeno lanche depois da prova para celebrar a participação. Abaixo Jacqueline com o blusa marrom.

Circuit_Linas-Montlhery_(95)









































Fotos do passado.

O piloto francês Henri TOIVONEN em 1982

1982__H_TOIVONEN


































Opel Manta 400 no Rali das 1000 Pistas em 1982. 

1982_1000_PISTES

































O piloto Guy FREQUELIN em primeiro lugar no Rali das 1000 Pistas.

1983_1_SCRATCH_FREQUELIN_FAUCHILLE





































Grand Merci à ma cousine Jacqueline Casamayou pour les photos sur piste.



COMPRE LIVROS SOBRE CARROS ANTIGOS NA EDITÔRA ALAÚDE


Allaude_Livros_carros_Todos

































Volte ao site retroauto.
Volte à página inicial
 
 

 
   
 

© Copyright - Site Garace D'Époque - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução de conteúdo do site sem autorização seja de fotos ou textos.


 

  Site Map